quarta-feira, 11 de março de 2009

e o mal como sempre retorna!!!


finalmente voltei para propagar o mal, confesso que ja estava sentindo falta de postar as desgraças do nosso mundo hehhehe a unica pessoa que foi obrigada a ouvir as minhas historias do diabo, foi o meu amigo italo, pois ja que nao estava escrevendo eu tinha que pelo menos falar, e ele foi a pessoa escolhida e pela primeira vez na minha vida vou mostrar um pequeno conto que escrevi ainda esra sem o titulo pois nao consegui criar nada que tivesse haver com a historia, ideias sao bem vindas e espero que gostem, abraço a todos, e mais uma vez, evil rules!!!!

Eu não tenho muito costume de sentar a noite e conversar com minha mãe
Já tentei isso varias vezes, mas nunca deu certo, sentávamos ali na frente da televisão e assistíamos à mesma programação chata que passava nas merdas dos canais, ate que num desses dias de chatice passou uma coisa que me agradou bastante, era sobre um cara que tinha matado toda sua família e não tinha sido descoberto pela policia ate chegar um dia que ele se sentiu tão sozinho que acabou se entregando, ele usou um tipo de veneno que não foi detectado pelos peritos, aquilo me encheu de alegria mesmo achando muito estranho, ainda lembro o nome, era um nome estranho, acho que o cara era alemão, himmel “a besta” esse foi o apelido que os jornais haviam colocado no cara, dar o nome de besta só porque ele havia matado a família, eu achei desnecessário, besta serviria mais para Adolf Hitler ou alguém do mesmo nível que ele, ele sim se encaixa nesse apelido, mais o pobre himmel não, perguntei para minha mãe o que ela achava que poderia acontecer com himmel, ela disse que ele ficaria preso ate sua morte, e que quando morresse iria queimar no inferno, porque ficar preso se ele poderia apenas passar por algum tipo de terapia, quem vai saber o motivo que ele teve pra matar a sua família, eu mesmo tenho essas vontades simplesmente por ter que sentar com minha mãe toda noite na frente da TV, nunca tive amigos ou namorada ou algo que me tirasse de dentro de casa, pelo menos por algumas horas ou pra vida toda, mas acho que isso já estava perto de mudar ou eu iria embora ou então mataria minha mãe, optei pelo mais fácil, matei a velha.
MAGNO WESLEY

3 comentários:

Italo Rocha disse...

Hahhahahah adorei o "matei a velha"!

Mayara Montenegro disse...

Eu gostei do texto. Escreve mais.

Italo disse...

Ele é gay... vai deemorar pra escrever!